Office 2000, Office XP, Office 2003, Office 2007, Office 2010 ou Office 2013?

Em 11 de outubro de 2012 a Microsoft lançou o Office 2013, também chamado de Office 15, sucessor do Office 2010. Apesar de ser o 'Office 15', está é a décima quarta edição do Office, o Office 2010 era a décima terceira: o Office 2007 era a décima segunda edição da suíte de aplicativos Office - a Microsoft pulou o número 13 por pura superstição.

Provavelmente nessa ocasião você deve ter feito várias perguntas a si mesmo. Porque lançaram uma nova versão do Office? Eu preciso do Office 2013? Posso continuar usando meu Office 2010 ou até o 2007? Neste texto não temos espaço para falar de todas as diferenças entre as versões, mas podemos garantir para você que a Microsoft trabalha duro para lançar periodicamente versões cada vez melhores de seus aplicativos. Mas, é claro que as coisas do dia-a-dia podem ser feitas da mesma forma desde o Office 2000 (ou anteriores) até o Office 2013, apesar dos mais de 10 anos que separam as duas versões. As planilhas que você fazia no Excel 2000 ainda funcionam perfeitamente no Excel 2013. A autobiografia que você começou a escrever no Word 2000, você pode terminá-la no Word 2013!

Basicamente há duas grandes diferenças entre as versões antigas e as novas: uma preocupação com a simplificação de tarefas e economia de tempo, e o fato de aproveitar melhor a capacidade dos novos processadores que são lançados a toda hora. Por exemplo: no Word 2000 se você estava formatando um texto e procurando um tipo de letra que combinasse com o seu trabalho, você tinha que escolher a fonte (tipo de letra) pelo nome e testar para ver se ficava bom - na prática você repetia o processo meia dúzia de vezes até achar a fonte ideal. No Word 2013 enquanto você passeia com o mouse sobre a lista de fontes, o Word já vai aplicando a respectiva fonte no texto selecionado para você ver como ficará - quando encontrar a fonte desejada, basta clicar nela. Pensando assim, você resolve o seu problema em 1/6 do tempo. Exibir essa formatação de texto de forma tão ágil e rápida era quase impensável nos Pentium III e Celerons que eram populares no ano 2000. Esse é apenas um exemplo: a Microsoft se diverte mostrando dezenas novidades como essas em todos os aplicativos, a cada novo lançamento.

É bom lembrar que o Office 2013 inclui o Word 2013, o Excel 2013, o Outlook 2013, o PowerPoint 2013 e, dependendo do pacote adquirido, inclui também o Access 2013, o Project 2013, o Visio 2013, o OneNote 2013 e diversos outros produtos interessantes.

O que estamos querendo concluir neste texto? Algo bem simples: as diferenças entre as versões são interessantes, práticas e valem a pena... mas o que você faz com os aplicativos do Office 2013, você também faz com os aplicativos do Office 2010 ou do Office 2007 ou 2003. Ok, talvez seja mais trabalhoso, talvez você demore um pouco mais para terminar seu trabalho, mas vai chegar a um resultado muito semelhante com qualquer versão. Então o que fazer? O que a maioria faz: se você comprou um computador novo, coloque nele a versão mais recente do Office, atualmente a 2013 - é muito melhor que as anteriores. Se você tem um computador mais antigo, com Windows XP... continue com o seu Office 2003 e deixe para migrar para o Office 2013 quando comprar uma máquina nova, com o excelente Windows 8. E se eu tenho um Office 2007 e um computador relativamente novo? Se dinheiro não for o problema, migre para o Office 2013 que é melhor... mas vale a pena? Bom, como eu disse, se o dinheiro não é problema...

As diferenças entre o Office 2010 e o Office 2013 são muito úteis e interessantes, mas para o usuário comum nem sempre fazem muita diferença. Aliás esse é o pensamento dos grandes gerentes de TI, que ante a possibilidade de migrar para um novo Office, colocam os custos e os benefícios na balança... e na maioria das vezes demoram a tomar a decisão do upgrade. Em julho de 2015 a CompuClass continua ministrando dezenas de cursos de aplicativos do Office 2007 e do Office 2010 para grandes empresas. O Office 2013 ainda é novidade. Aliás, em muitas empresas o Office 2010 ainda é uma novidade esperada, mas que talvez nunca seja vista porque a opção coerente será pular direto para o Office 2016, que a Microsoft promete lançar no segundo semestre deste ano.

Rodrigo Carro -- 31/07/2015


Al. Santos, 1293 - 9° andar  |  Jd. Paulista - São Paulo-SP  |  11 3284-7388


Copyright © 2017 by CompuClass Informática


-